Pelo que quero ser conhecido?

Pr. Jones

Quando Deus nos chamou e escolheu, Ele tinha o propósito de nos fazer brilhar (Mt 5.16). Ele anseia que sejamos pessoas que fazem a diferença, que se destacam no meio da multidão e que influenciam outras vidas.

Em 2 Coríntios 2.15 está escrito que devemos ser o BOM PERFUME DE CRISTO. A Bíblia também fala que precisamos ser o SAL da terra e LUZ do mundo (Mateus 5.13 e 16). O que é isso, se não causar influência? Todos esses elementos, aonde chegam, chamam a atenção e roubam a cena. Uma luz em uma sala escura, além de iluminar, chama a atenção de todos; quando chegamos a algum lugar usando um bom perfume, chamamos a atenção dos que se aproximam de nós; e quanto ao sal? É algo fundamental e até indispensável pra uma boa comida.

Enfim, somos chamados a aparecer, resplandecer. Por um bom tempo a Igreja tentou se esconder disso, não assumindo o papel que  deveria ter diante do mundo. Porém, o chamado da Igreja e, como consequência, o nosso chamado é iluminar, salgar e perfumar toda a nossa nação. Somos chamados a influenciar e não ser influenciados.

Uma coisa é certa, quem está influenciando está chamando a atenção e mais do que isso: ESTÁ APARECENDO, ESTÁ SE TORNANDO CONHECIDO.

Nós, seres humanos, já nascemos com uma necessidade de sermos vistos e notados pelos outros. A fama é uma das coisas que levam muitos a se corromper e a fazer coisas que naturalmente não fariam, mas pra ocupar um lugar notório, acabam se corrompendo.

Cheguei a uma conclusão ao pensar nesse assunto: todos nós queremos ter um nome, queremos ser conhecidos. Ser conhecido, entretanto, não é um problema, pois para influenciar precisamos ser conhecidos diante dos homens, agora, o porquê, pelo que, e por qual motivação quero ser conhecido, isso sim irá definir muita coisa em nossas vidas.

Muitos tentam se promover, ou querem ser conhecidos para receber elogios; procuram se destacar apenas para massagear seu ego. Isso tudo envolve soberba e orgulho e esta pessoa quer se destacar e ser conhecida por se considerar melhor do que as outras.

Precisamos sim ser conhecidos, mas nos lugares certos e com a motivação certa. Eu, por exemplo, quero ser conhecido no inferno, como uma ameaça, como uma pessoa que incomoda Satanás e seus demônios; Quero também ser muito conhecido no Céu, por Deus, como um adorador e por buscar sua Presença acima de qualquer outra coisa na minha vida.

 

 

 

PELO QUE QUERO SER CONHECIDO?

                Quando olhamos pra Bíblia vemos vários exemplos de homens e mulheres que ‘’fizeram um nome’’ e tornaram-se conhecidos:

 

  • NOÉ – Conhecido por construir algo muito grande, por fazer algo que ninguém nunca havia feito, e, por isso, destacou-se em sua geração. Noé foi o comentário da época.  Mas, diante disso, podemos pensar: qual foi a sua motivação? Aparecer? Ser o melhor? Declarar ao mundo que estava fazendo a vontade de Deus? Creio que não. A motivação de Moisés foi a de obedecer e de agradar a Deus. Ele construiu a Arca por obediência.
  • JOSUÉ – O grande e famoso substituto de Moisés, homem poderoso em Deus, o grande conquistador do povo de Israel, o líder que talvez mais tenha conquistado territórios para o seu povo. Apesar disso, este homem nunca buscou essa posição. Na verdade, vemos em sua pessoa alguém que apenas desejou servir sua liderança.
  • OS DISCÍPULOS DE JESUS – Estes se tornaram muito conhecidos no mundo inteiro. Até hoje se fala deles e por eles ainda somos influenciados. Isso aconteceu porque, desde quando Jesus chama-os pra caminhar ao Seu lado, a motivação dos discípulos foi a de somente estar com o Mestre e aprender com Ele.
  • JOÃO BATISTA – Esse é um dos melhores exemplos que podemos citar. A Bíblia fala que dos nascidos de mulher, ele foi o maior (Mt 11.11). João Batista batizou Jesus, foi um grande profeta, sacerdote e homem de Deus, sem dúvida alguma. Ao invés de buscar reconhecimento, João Batista ia para o deserto e lá era seguido por muitos. Mas o que nos chama a atenção é que ele não buscou isso. Um dos textos que mais conhecemos de sua autoria nos traz a prova. Ele disse:

É necessário que Ele cresça e que eu diminua.

João 3.30

 

Nenhum dos grandes homens e mulheres na Bíblia, e também os de hoje, buscou o próprio reconhecimento. Eles receberam graça de Deus e por Ele foram honrados. À seguir, quero destacar alguns detalhes em comum na vida de todo aqueles que resplandeceram em Deus na sua geração:

 

 

 

  1. Não buscavam o próprio reconhecimento; não procuravam se promover.

Apesar de temos a necessidade de aparecer e de gostarmos de sermos vistos e notados pelos outros, os meios pelos quais procuramos esta promoção geralmente não são bons. Um exemplo disso é o próprio povo de Deus, no versículo abaixo:

 

Depois disseram: ‘’Vamos construir uma cidade, com uma torre que alcance os céus. Assim nosso nome será famoso e não seremos espalhados pela face da terra ’’.

Gênesis 11.4

O povo de Deus queria aparecer, se tornar famoso por ter uma cidade, uma grande torre. Tentaram “construir” um nome e se esqueceram de cumprir o chamado de Deus para suas vidas. Esta é uma péssima motivação em desejar ser conhecido, pois em nenhum momento o desejo de exaltar o nome de Deus foi citado por eles.

Já Abraão, homem de Deus, quando recebeu a promessa de uma multidão que surgiria por meio de sua vida e da vida de Isaque, não ficou pensando em se tornar conhecido por ser o pai de uma grande nação, ou por ter o título de “pai de multidão”. A grande preocupação de Abraão foi a de cuidar da promessa, cuidar de um filho que Deus daria pra ele. Foi isso que aconteceu. Depois de Isaque ter sido gerado, Abraão continuou cuidando dele, sem se preocupar com a fama ou com o sucesso. Deus o honrou, pois Isaque gerou Israel, e assim continuou a sua linhagem, e hoje nos lembramos desses homens. Porém, nenhum deles se preocupou em ter um nome.

Precisamos derrubar o altar do orgulho e soberba em nossas vidas, pra que Deus possa nos dar graça no tempo que Ele acha que é o tempo certo de nos exaltar.

Deus resiste ao soberbo, como está escrito em Sua palavra:

Deus resiste ao soberbo, mas dá graça aos humildes.

Tiago 4.6

 

  1. Obedeciam ao que Deus mandava.

Homens e mulheres que desejam brilhar e resplandecer são pessoas que não negociam princípios bíblicos e que obedecem às orientações de Deus.

Fico muito admirado em ver que Noé permaneceu fiel durante cem anos com apenas uma palavra de Deus. Este permaneceu com ela, sem questionar, trabalhando e obedecendo ao que tinha sido orientado por Deus.

Noé fez tudo exatamente como Deus lhe tinha ordenado.

Gênesis 6.22

Abraão, o pai da fé, também foi aquele que obedeceu ao Senhor no exato momento em que foi orientado. E quando Deus lhe pede que sacrifique seu próprio filho, o filho da promessa, Isaque, obedece sem questionar e hesitar.

 

  1. Renunciaram em Deus.

Uma das marcas comuns à todos aqueles que são grandes em Deus é a renúncia. A Bíblia nos diz que aquele que quer ser o primeiro, o mais famoso, que sirva o seu próximo. Como no texto à seguir:

Não será assim entre vocês. Ao contrario, quem quiser tornar-se importante entre vocês devera ser o servo, e quem quiser ser o primeiro deverá ser escravo, como o Filho do homem, que não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate por muitos.

Mateus 20.26-28

 

Jesus é nosso melhor exemplo de alguém servo, e também de quem brilhou, mas também é nosso maior exemplo de renúncia, pois deixou sua Glória e dela abriu mão.

Não existe forma melhor de demonstrar nosso serviço a Deus e ao próximo do que renunciando. A verdade é que o reino de Deus só será grande em nossa vida quando nosso reino for menor.

 

  1. Descobriram o caminho do ‘’Sucesso’’.

Quando uso a palavra "sucesso", entenda-a como a nossa grande prioridade, a presença de Deus. Enoque, por exemplo, um homem de grande destaque na Bíblia, apesar de poucos versículos haverem sido dedicados a ele. Ele nos ensina um principio poderoso do Reino: Andar com Deus e gerar filhos e filhas. Ele, na verdade, fez o que realmente importa e nada mais:

Depois que gerou Matusalém, Enoque andou Deus 300 anos e gerou filhos e filhas.

Gênesis 5.22

Moisés, o grande libertador do povo de Israel do Egito, foi alguém que descobriu desde cedo o caminho do sucesso: priorizar a Presença de Deus.  A primeira coisa que fazia, quando chegava de viagem a algum lugar, com o povo de Deus, era armar a Tenda do Encontro, o lugar de intimidade com Deus, como diz o texto:

Moisés costumava montar uma tenda do lado de fora do acampamento; ele a chamava Tenda do Encontro. Quem quisesse consultar o Senhor ia a tenda, fora do acampamento.

Êxodo 33.7

Um detalhe interessante neste versículo é que a Tenda era armada fora do acampamento. E porque? Creio que um dos motivos era que fora do acampamento, longe do convívio com as outras pessoas, Moisés buscava a Deus sem a motivação de ser admirado. Neste lugar, era só ele e Deus. A vida deste homem de Deus nos incentiva a também buscar Deus na intimidade, no quarto secreto. O lugar onde nenhum olhar nos ensoberbece e nenhum elogio nos corrompe.

 

Josué, um grande líder no quesito guerras e conquistas. Ele vencia porque era um bom estrategista, alguém proativo, que previa o perigo e atacava antes de ser atacado. Mas a coisa mais importante em sua vida, aprendeu com seu antecessor Moisés: O caminho do Sucesso, estar no alto do monte, na intimidade, em um profundo relacionamento com Deus. Lemos na Bíblia que Josué chegava o mais perto que ele podia do monte, enquanto Moisés subia pra ver Deus face a face. Josué ficava no meio do caminho, aprendendo o segredo dos maiores e melhores líderes, aqueles que marcam gerações, aqueles que influenciam onde passam: ESTAR COM DEUS.

A paixão por Deus, para Josué, era maior do que qualquer outra coisa e foi exatamente ela que levou homens e mulheres brilhantes a fazer coisas que outros nunca tinham feito por Deus. Temos como exemplo a mulher que derramou unguento aos pés de Jesus, uma atitude única e lembrada para sempre (Mt 26.7).

A Bíblia fala que no dia do juízo chegarão algumas pessoas que dirão ao Senhor: "Em seu nome fizemos isso, nos tornamos conhecidos por expulsar demônios, pregamos, etc.". Deus dirá: "Afastem-se de mim; não conheço vocês" (Mt7.22-23).

O que importa para Deus não é o que você faz pra ele, mas o que você é pra Ele e o que você é capaz de fazer para buscá-Lo. Jesus nos orientou:

Mas quando for orar, vá para o seu quarto, FECHE A PORTA e ore a seu Pai, que está em secreto. Então seu Pai, que vê em secreto, o recompensara.

Mateus 6.6

A recompensa para tudo que fazemos vem de Deus, e, por isso, quando desejamos e buscamos receber recompensa dos homens não recebemos a de Deus. Aquele que se preocupa em construir um nome nunca poderá construir um altar de Adoração para o Senhor em sua vida.

 

 

Conclusão

No final de tudo , uma só coisa importará, da mesma forma que uma pessoa que uma pessoa fica conhecida por uma só coisa, apesar de ter feito muitas. Thomas Edson, por exemplo, inventou muitas coisas, mas ficou lembrado por ter inventado a lâmpada. Pelé também fez muitas coisas, teve filhos, casamentos, e até foi cantor, mas ficou conhecido por ser o rei do futebol.

Uma coisa somente irá te marcar. E qual será?

Só posso ter um nome diante dos homens, e este construo quando me preocupo em construir um nome no quarto secreto, assim como certa vez uma pessoa me disse: "Uma oração curta diante da multidão começa com uma oração curta, no secreto".