Não pare de cantar! [PARTE 2]

Pr. Cesinha Sitta

         No estudo anterior, falamos a respeito de como não podemos parar de cantar ante as lutas que enfrentaremos durante toda nossa existência aqui na terra. Em sequência, falaremos, de maneira prática, o que podemos fazer para não parar de cantar.

 

Não é fácil, mas é possível.

         Não podemos pensar que será fácil, mas se Jesus, sendo homem, cantou, permanecendo inabalável antes mesmo de ser crucificado, então, com a ajuda do Espírito Santo, isso será possível a nós também.

         Deus nos convida a usufruir deste estilo de vida, em que sempre estamos acima dos problemas, onde a canção não para. À seguir, então, algumas dicas importantes para aqueles que nunca deixarão de cantar:

 

  1. Tornar nossa crise em oportunidades de cantar novas canções.
     

         Nós não somos os únicos a enfrentar diversidades. Grandes homens de Deus vivenciaram muitas, mas muitos permaneceram com um espírito inabalável, cantando em todo tempo.

         José não deixou de louvar ao Senhor diante do abandono e da injustiça. Davi louvou ao Senhor em todo tempo e continuamente (Sl 34.1). Ele cantou uma nova canção (Sl 96.1-2). Sadraque, Mesaque e Abede-Nego permaneceram inabaláveis diante do fogo do rei Nabucodonosor (Dn 3.16-18). Não nos faltam bons exemplos de adoradores na Palavra de Deus.

 

  1. Tomar cuidado com o que ouvimos.

         Como já foi dito, a música que ouvimos geralmente é a música que mais cantamos.

         A Bíblia conta que após este episódio, Saul sentiu inveja de Davi e buscou matá-lo.

         A perseguição de Saul a Davi teve seu início diante de uma música que o mesmo não deveria ter escutado:

Enquanto dançavam, as mulheres cantavam: "Saul matou milhares, e Davi, dezenas de milhares".
 

1 Samuel 18.7
 

         A Bíblia conta que após este episódio, Saul sentiu inveja de Davi e buscou matá-lo.

 

  1. Travar uma guerra contra nossa alma.

         Cantar algo diferente do que estamos vendo ou sentindo será negado por nossa alma. Porém, nosso posicionamento deve ser de guerra contra ela. Foi o que Davi fez:

Bendize, ó minha alma, ao SENHOR, e tudo o que há em mim bendiga o seu santo nome. Bendize, ó minha alma, ao Senhor, e não te esqueças de nenhum de seus benefícios.

Salmos 103.1-2

 

         Maria em um período de incertezas, lutou contra sua alma e disse: "A minha alma engrandece ao Senhor" (Lc 1.42).

 

  1. Manter nossa fome e sede por Deus.
     

         A Palavra de Deus nos promete, por meio do profeta Amós, que a fome por Deus será estabelecida. Amós profetizou:

 

 

Eis que vêm dias, diz o Senhor DEUS, em que enviarei fome sobre a terra; não fome de pão, nem sede de água, mas de ouvir as palavras do SENHOR.

Amós 8.11

 

         Para que a música não pare em nossas vidas, nossa fome por Deus precisa ser cada dia maior, assim como disse o profeta Jeremias:

 

Achando-se as tuas palavras, logo as comi, e a tua palavra foi para mim o gozo e alegria do meu coração; porque pelo teu nome sou chamado, ó Senhor Deus dos Exércitos.

Jeremias 15.16

 

 

         Temos muitos motivos para cantar. Nosso Deus é Deus maravilhoso e sempre nos dá a vitória se confiarmos em Seu nome. Mas existe um motivo especial, além de todos já apresentados: cantamos porque o céu é lugar de adoração. Cantamos porque no céu a música não para. A Bíblia fala que anjos cantam incansavelmente, de dia e noite (Ap 4.8b) Se nossa existência aqui na Terra é passageira e é apenas um preparo para outra, então pratiquemos desde já o que vamos passar a eternidade fazendo!